segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Biografia de Mary Mallon


Mary Mallon no isolamento.
Mary Mallon. Nasceu no Condado Tír Eoghain (Tyrone, em inglês) a 23 de Setembro de 1869, e, faleceu em North Brother Island, East River, New York, a 11 de Novembro de 1938, também conhecida como “Maria Tifoide”, pelo fato de mesmo estar (praticamente) saudável, continuou transmitindo a doença. Foi o primeiro portador a ser identificado após uma epidemia, nos Estados Unidos da América. Mary emigrou sozinha para os Estados Unidos em 1883. Embora tenha contraído febre tifoide, seu caso foi de gravidade baixa. Seu organismo conseguiu deter os efeitos nocivos da bactéria que causa a doença, mas continuou capaz de transmitir a enfermidade a outras pessoas, ainda que estivesse aparentemente saudável. Como não detinha grandes qualificações profissionais, trabalhou como empregada doméstica nas vizinhanças de Nova Iorque, exercendo a função de cozinheira entre 1900 e 1907, período em que contaminou dezenas de pessoas – com um caso fatal, inclusive. Constatada sua situação, foi isolada em um hospital pelas autoridades sanitárias, tendo sido liberada após 3 anos, com a condição de que não voltasse a manipular alimentos. Entretanto, em 1915 voltou a cozinhar, reiniciando a difusão da doença. Por conta disso, Mary foi confinada numa "quarentena" que durou o resto de sua vida. Faleceu aos 68 anos, vítima de pneumonia. A autópsia revelou que ela continuava uma potencial irradiadora da febre tifoide. À época, a atitude do poder público e da sociedade face a Mary foi tida por alguns
Maria Tifoide em uma ilustração de jornal em 1909.
Observe os crânios que ela lança na frigideira.
indivíduos como uma manifestação do preconceito contra os imigrantes, especialmente os irlandeses. No entanto, o desenrolar dos fatos mostrou que ela era responsável por contaminar outras pessoas. Desde então, "Maria Tifoide" (em inglês, Typhoid Mary) é um termo usado para designar aquele(a) que, aparentemente saudável, é capaz de transmitir doenças aos demais, especialmente quando se recusa a fazer exames ou a tomar atitudes para minimizar o risco de propagação de moléstias graves. Exemplo recente deste comportamento pode ser verificado na propagação da AIDS. "Maria Tifoide" é, também, o nome de uma personagem da Marvel, criado em 1988.



Referências

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.