terça-feira, 22 de julho de 2014

Faisão (aves)


Faisão. * Os faisões são galináceos de grande tamanho, mas com a cabeça, geralmente emplumada e crivada de carúnculas. São notáveis pelas suas cores vivas, de reflexos metálicos dourados ou acobreados, nos machos; as fêmeas têm ordinariamente um cor mais carregada e a sua cauda nunca atinge as proporções que têm as dos machos. Vivem aos pares nas regiões montanhosas ou nas planícies; fazem ninho na terra; são tanto granívoros como insetívoros e empoleiram-se à noite para dormir. (1) O grupo inclui diversos gêneros e espécies, muitas delas cinegéticas.

(imagem:  ChrisO)

Etimologia



"Faisão" é oriundo do grego phasianós, pelo latim phasianu e pelo provençal antigo faisan. Que significa “ave colorida de penas longas”.



Descrição



Todas as espécies de faisão apresentam forte dimorfismo sexual, sendo o macho maior e mais colorido que a fêmea. Os machos têm também longas penas posteriores, que se assemelham a uma cauda. As fêmeas incubam os ovos e tratam das crias sozinhas. Um faisão pode viver até vinte anos. Na natureza ele se alimenta de frutas, raízes, insetos, folhas e verduras. O faisão torna-se maduro sexualmente aos um ou dois anos, dependendo da espécie. Nas condições climáticas brasileiras, ele se reproduz de setembro a dezembro, atingindo o pico máximo em outubro. Em cada postura o número de ovos varia de 15 a 30. O período de incubação é de 22 a 27 dias, variando a espécie. Os ovos e outros pratos de faisão são muito apreciados, mas de alto valor, rondando os 40€ por pessoa.



Phasianus Colchicus (Faisão-Comum)



(Imagem: gary noon ),

O faisão comum é uma ave da ordem galiformes, sendo uma ave muito popular na região norte da terra, os machos pesam entre 1,3 a 2,5kg e as fêmeas entre 0,9 a 1,8kg.


Habitat

Sendo nativo da Ásia, foi introduzida na Europa e América do Norte e Oceania, faisão comum é uma ave terrestre, vivem nos campos e áreas agrícolas, se não haver água na região aonde ele se encontra, ele bebe água dos orvalho.


Caça e Conservação

Caça esportiva é uma prática muito comum nos EUA, principalmente no estado de Dakota do Sul, onde são abatido mais de 1 milhão de aves/ano por mais de 150 mil caçadores. Sendo também caçado no Reino Unido, entre outros países como Austrália,Canadá,México, etc. Essas aves são de fácil reprodução em cativeiro, podendo chegar a colocar mais de 30 ovos em cativeiro, já na natureza a fêmea coloca de 6 a 15 ovos, num ninho feito no chão, período de incubação são de 24 dias.


Alimentação

Se alimenta basicamente de grãos e insetos, normalmente é encontrado nas áreas agrícolas alimentando-se de milho, trigo, cevada, uva selvagem, etc.



Polyplectron Bicalcaratum (Faisão-Eperonier)



Faisão-eperonier  (imagem: Tony Hisgett).


O Faisão Esporeiro de Chinquis (Pt) ou faisão-eperonier (Pt-Br) é o pássaro nacional de Myanmar, outrora conhecida como Birmânia. O faisão-eperonier e suas cinco subespécies podem ser encontrados nas florestas tropicais em todo Sudeste Asiático. O faisão-eperonier tem sido amplamente criado como ave exótica em cativeiro e é possível encontrar exemplares espalhados por todo o mundo, dada sua fácil adaptação em praticamente todos os países de clima tropical e sua beleza exótica.


Criação Ornamental


Para a criação bem sucedida dessa espécie de faisão, é necessário um viveiro relativamente pequeno, se comparado às determinações necessárias para a criação da maioria das outras espécies. O tamanho mínimo para a implantação de um viveiro para o faisão-eperonier é de 2m x 4m x 2m de altura, metade coberto para a proteção contra intempéries e com piso de areia. Sua postura varia entre oito a doze ovos, que eclodem em média em 21 dias.


Subespécies

  • P. b. bicalcaratum
  • P. b. katsumatae
  • P. b. ghigii
  • P. b. bailyi
  • P. b. bakeri



Lophophorus Ihuysii (Faisão-Esplêndido)



(imagem:  Snowyowls )

O Faisão-esplêndido é uma espécie do faisão. É uma ave galiforme com cabeça verde, pescoço dourado e vermelho, dorso azul e cauda azul cobalto. Os faisões-esplêndidos são monogâmicos. A fêmea põe de três a cinco ovos de cor creme com listras vermelhas entre Abril e Maio, que são chocados por cerca de 28/29 dias.



Lophophorus Impejanus (Faisão-do-Nepal)

(Imagem: J.M.Garg ).

Lophophorus impejanus, popularmente conhecido como faisão-do-nepal ou faisão-resplandecente, é uma ave galiforme da família Phasianidae. É considerada a ave-símbolo do Nepal.



Caracterização



O faisão-do-nepal mede aproximadamente 70cm de comprimento e seu peso varia entre 1,9 e 2,3kg nos machos e 1,8 e 2,1kg nas fêmeas. Apresenta acentuado dimorfismo sexual: os machos adultos possuem uma grande crista verde-metálica e a plumagem do corpo é totalmente multicolorida, enquanto as fêmeas são castanho-escuras, com plumagem branca no pescoço e coberteiras superiores da cauda, além de possuírem uma coloração azulada na região periocular.



Distribuição e habitat



Ocorre do leste do Afeganistão até a região do Himalaia, incluindo a região da Caxemira, no norte do Paquistão, índia (estados de Himachal Pradesh, Uttarakhand, Sikkim e Arunachal Pradesh), Nepal, sul do Tibete e Butão. Há registros de sua ocorrência em Myanmar. Ocupa a região superior das florestas temperadas de coníferas, em rochedos e campinas altas entre 2.400 e 4.500 metros de altitude. Possuem notável migração em relação à altitude, procurando regiões abaixo dos 2.000m durante o inverno.



Alimentação



Alimentam-se de raízes, tubérculos e algumas plantas, além de invertebrados. Possuem tolerância à neve, sendo observados escavando nela para procurar alimento.



Lophura Swinhoii (Faisão Swinhoe)



(imagem: José Oscar dos Santos Junior)

O faisão swinhoe é uma ave da ordem Galiformes, com uma plumagem azulada e preta, macho, e a fêmea, toda marrom.



Descrição



A um dimorfismo sexual marcante no faisão swinhoe, sendo, o macho azul com uma mancha branca nas costas, preto na barriga, com o cauda preto e branco, e vermelho ao redor dos olhos, já a fêmea é marrom, com as pontas das penas amarelada na região do peito e barriga.



Reprodução



Normalmente um macho aceita mais de uma fêmea, a fêmea põe cerca de 6 a 12 ovos/ano, incubando durante 25 dias.



Habitat



O faisão swinhoe é originário das montanhas de Taiwan, habita floresta primária e secundária de 200 à 2500 metros. Sendo um animal terrestre.



Ameaças e Conservação



No passado a espécie era muito caçada, fez com que, sua população decaísse. Hoje a sua principal preocupação é a perda de habitat, fora das reservas, estima-se que exista 10 mil animais na natureza. Já existe criação em cativeiro, seu preço chegando a R$1000 o casal. O primeiro exemplar em cativeiro foi em 1866 no Jardin d'acclimatation em Paris, França, já no mesmo ano nascendo 12 filhotes em cativeiros.



Alimentação



Se alimenta basicamente de insetos, Frutas, raízes, folhas, etc.



Lophura Nycthemera (Faisão-Prateado)



(imagem: Diomidis Spinellis).
O faisã-Prateado é uma espécie de ave galiforme da família Phasianidae autóctone da China e Indochina. Sua inconfundível plumagem se caracteriza por combinar o preto com um tom pálido prateado que cobre as asas e a cauda.

Sub-espécies


São conhecidas 15 sub-espécies de Lophura nycthemera:

  • Lophura nycthemera occidentalis
  • Lophura nycthemera rufipes
  • Lophura nycthemera ripponi
  • Lophura nycthemera jonesi
  • Lophura nycthemera omeiensis
  • Lophura nycthemera rongjiangensis
  • Lophura nycthemera beaulieui
  • Lophura nycthemera nycthemera
  • Lophura nycthemera whiteheadi
  • Lophura nycthemera fokiensis
  • Lophura nycthemera berliozi
  • Lophura nycthemera beli
  • Lophura nycthemera engelbachi
  • Lophura nycthemera lewisi
  • Lophura nycthemera annamensis



Lophura Diardi (Faisão-Siamês)



O faisão-siamês é uma espécie de ave galiforme da família Phasianidae autóctone das selvas do Sudeste asiático. Não se conhecem sub-espécies. A segunda palavra do nome científico é em honra ao naturalista francês Pierre-Médard Diard.

(imagem:  DickDaniels ).




Distribuição



O faisão-siamês se distribui pelos bosques das terras baixas sempre verdes do Camboja, Laos, Tailândia e Vietnã. Na Tailândia é considerada como a ave nacional do país. Até recentemente a IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais) considerava o faisão-siamês em risco de extinção, mas estudos recentes têm comprovado que se haviam subestimado suas populações e que na realidade, a espécie não corre perigo.



Lophura Bulweri (Faisão de Bulwer)

(imagem: Stickpen ).

O faisão de Bulwer é uma espécie de ave galiforme da família Phasianidae endêmica da ilha de Bornéu. Não se conhecem sub-especies. Está atualmente listado com Vulnerável pela IUCN.



Distribuição

Centro-norte de Bornéu (regiões montanhosas de Sarawak, Brunei, Kalimantan, Sabah).



Algumas espécies


  • Faisão-comum (Phasianus colchicus)
  • Faisão-eperonier (Polyplectron bicalcaratum)
  • Faisão-de-swinhoe (Lophura swinhoii)
  • Faisão-da-manchúria (Crossoptilum mantchurium)
  • Faisão-esplêndido (Lophophorus lhuysii)
  • Faisão-resplandecente (Lophophorus impejanus)
  • Faisão-dourado (Chrysolophus pictus)
  • Faisão-prateado (Lophura nycthemera)
  • Faisão-verde (Phasianus versicolor)
  • Faisão-perlado (Lophura diadi)
  • Faisão-argus (Argusianus argus)
  • Faisão-de-Bulwer (Lophura Bulweri)





Referências














Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.