segunda-feira, 16 de junho de 2014

Biografia de Vasily Dokuchaev


Vasily Dokuchaev
Vasily Dokuchaev. (Vasily Vasili'evich Dokuchaev). (Василий Васильевич Докучаев). Nasceu em 1 de Março de 1846, e, faleceu a 8 de Novembro de 1903. Vasily Dukuchaev foi um geógrafo russo, creditado por estabelecer as bases das ciências do solo e da ciência da paisagem, que seria mais tarde chamada por Sochava de Estudo de Geossistemas.



Visão geral

 


Vasily Vasil'evich Dokuchaev é geralmente considerado o pai da pedologia, o estudo dos solos no seu ambiente natural. Ele desenvolveu a ciência do solo na Rússia, e foi, talvez, a primeira pessoa a fazer grandes investigações geográficas de diferentes tipos de solo. Ele introduziu a ideia de que as variações geográficas nos tipos de solo podem ser explicadas não só em relação a fatores geológicos (material de origem), mas também a fatores climáticos e topográficos, e o tempo disponível para a pedogênese (formação de solo) para operar. Utilizando estas ideias como base, ele criou a primeira classificação de solos. Suas ideias foram rapidamente tomadas por um bom número de cientistas do solo, incluindo Hans Jenny. Ele trabalhou em ciências do solo, e desenvolveu um sistema de classificação que descreve cinco fatores para a formação do solo. Ele chegou a sua teoria após extensivos estudos de campo em solos russos em 1883. Sua obra mais famosa é Russian Chernozem (1883). Uma cratera em Marte foi nomeada em sua homenagem. Um de seus trabalhos mais relevantes foi o “Princípio da Análise Integral do Território” que orientou em grande parte as investigações e serviu de diretriz para a solução de vários problemas teóricos, metodológicos e práticos do estudo da geografia na Rússia. Exaustiva relevância cobra sua introdução do conceito geográfico do solo, que se distancia do sentido que lhe outorgam geólogos e engenheiros por considerá-lo como um sistema natural complexo, totalmente distinto a um estrato geológico, produto síntese da geografia na qual se encontra intimamente ligado aos seus fatores, que passam a serem considerados por Dokuchaev como fatores de formação. Também desenvolveu um sistema de classificação que descreve cinco fatores para a formação do solo. Ele chegou à sua teoria depois de extensos estudos de campo nos solos russos em 1883. Seu trabalho mais conhecido é o Chernossolo Russo (1883). Ensinou em São Petersburgo. Foi enviado a estudar os solos russos, por demanda da "Sociedade Econômica Livre Imperial de São Petersburgo", que se preocupava com as desastrosas consequências, para a agricultura, das severas “secas” dos anos 1873 a 1875. Particularmente na Rússia, observou que os solos estavam ligados, na sua natureza e distribuição, aos seguintes fatores: clima, rocha subjacente, relevo, tempo, agentes biológicos (vegetação, animais do solo).


Chernossolo


Chernossolo é um tipo de solo mineral, caracterizado pela cor escura, argila de alta atividade e alta saturação de bases. Está entre as classes de solos mais férteis e agricultáveis. Esta denominação foi introduzida no Sistema Brasileiro de Classificação de Solos em 1998 quando este foi alterado. No sistema de classificação usado até então, os Chernossolos enquadravam-se nas classes Brunizens, Solos Brunos e Rendzinas. Os Chernossolos correspondem em parte aos Mollisols do Sistema Norte-americano de Classificação de Solos e aos Chernozems do Sistema de Classificação de Solos da FAO. É um tipo de solo classificado em função do horizonte A, diferentemente da maioria dos solos do Sistema Brasileiro de Classificação de Solos que são classificados em função dos horizontes sub-superficiais.


Possuem as seguintes características:


  • constituído por material mineral, com teor de matéria orgânica insuficiente para ser classificado como Organossolo;
  • argila com elevada atividade (Ta), na prática, este solo apresenta rachaduras;
  • alta saturação por bases (alto V%), geralmente > 70%;
  • ausência de Al+++;
  • pouco coloridos, escuros;
  • horizonte A chernozênico sobrejacente a B textural (Bt), B incipiente (Bi), B nítico, ou a um horizonte C cálcico ou C carbonático;
  • pH desde moderadamente ácido a fortemente alcalino.


Podem estar associados a material de origem calcário, embora possam estar associados a outras rochas que possam permitir a formação de solo com alto teor de cátions de reação alcalina (principalmente cálcio e magnésio).

Ocorrência


No Brasil são pouco frequentes, ocorrendo principalmente:


  • no interior do nordeste, favorecido pela baixa pluviosidade, entre outros fatores. Seu uso agrícola está limitado pela deficiência de água;
  • no sul do Brasil, em função do basalto e do clima moderado. O uso é limitado pela presença de pedras e pela topografia, em pequenas áreas entremeado geralmente por Cambissolos e Neossolos;
  • em regiões de rocha calcária.


São frequentes no pampa argentino, nas pradarias do meio oeste dos EUA, na Ucrânia, na Rússia, entre outros.



Referências




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.