sábado, 17 de maio de 2014

Samuel von Basch: O Inventor do Esfigmomanômetro


Esfigmomanômetro mecânico e um estetoscópio
(imagem: Rsabbatini).
Samuel Siegfried Karl von Basch. (*Ritter). Nasceu em Praga, a * 9 de Setembro de 1837, e, faleceu em Viena, a 25 de Abril de 1905. Foi um médico austríaco-judeu, mais conhecido como o médico pessoal do imperador Maximiliano I do México. Era filho do empresário Philipp Basch e, casado com Adele Frankl verheiratet, teve duas filhas. Basch foi educado nas universidades de Praga e Viena. Em1857 estudou Química no Laboratório de Ernst Wilhelm von Brücke, em Viena, e cinco anos mais tarde começou a estudar medicina. Desde então até 1865 foi assistente de Leopold Ritter von Dittel, Eduard Jäger von Jaxtthal, Ludwig Türck e Eugen Kolisko (1811-1884) nas suas cátedras da Universidade de Viena. Nesse último ano Basch foi nomeado cirurgião chefe do hospital militar de Puebla, México, e rapidamente foi chamado para junto de Maximiliano; permanecendo com o monarca por dez meses, até à sua execução pelos revolucionários, a 19 de Junho de 1867. Quando, em Queretaro, Maximiliano compreende que em poucos dias se decidirá o seu destino, manda Basch, ao tenente Ernst Pitner, e ao Major Becker para registar diariamente tudo o que acontecesse. No momento em que o imperador e os seus seguidores foran entregues a Benito Juárez pelo Coronel Miguel López, a 14 de Maio de 1867, Basch perdeu muitos dos seus manuscritos, salvando só algumas notas. Quando tocou o alarme, Basch tentou fugir a cavalo, mas foi impedido pelos mexicanos. Quando da execução de Maximiliano, regressou à Áustria com o corpo do Imperador, a 26 de Novembro de 1867, no Elizabeth. Em 1870 Basch foi nomeado para a cátedra de patologia experimental na Universidade de Viena, e em 1877 foi professor assistente. Foi tornado enobrecido cavaleiro (*Ritter) pelo Imperador Francisco José I pelos seus sacrifícios no assunto de Maximiliano.



Esfigmomanômetro



Esfigmomanômetro digital (imagem: Rama).
O esfigmomanômetro ou aparelho de pressão é um dispositivo utilizado por diversos profissionais da área da saúde, como enfermeiros, médicos, fisioterapeutas, farmacêuticos e nutricionistas. Consiste num sistema para compressão da artéria braquial. É composto por uma bolsa inflável de borracha de formato laminar, a qual é envolvida por uma capa de tecido inelástico (braçadeira, cuff com manguito = bladder) e conectada por um tubo de borracha a um manômetro e por outro tubo, que contém uma válvula controlada pelo operador, conectado a uma pêra, que tem a finalidade de insuflar a bolsa pneumática. Usado para medida indireta da pressão arterial. Com o auxílio de um estetoscópio para a ausculta dos sons de Korotkov é possível a verificação tanto da pressão sistólica quanto da pressão diastólica. O dispositivo foi inventado por Samuel Siegfried Karl von Basch, em 1881. Scipioni Riva-Rocci introduziu uma versão mais facilmente utilizado em 1896. Em 1901, Hervey Cushing modernizou o dispositivo e popularizou dentro da comunidade médica.



Técnica da medida indireta da pressão arterial usando o esfigmomanômetro



O tamanho do manguito ('borracha') deve circundar pelo menos 80% da circunferência do braço(quando é menor - ex.: obeso - a PA será superestimada). O manguito deve ser inflado até 20mmHg acima da PA sistólica, estimada pelo desaparecimento do pulso radial, e então, desinsuflado na velocidade de mais ou menos 3mmHg/seg, para auscultarmos os sons de Korotkoff, através do uso da campânula do estetoscópio. Tanto no adulto quanto na criança, a PA sistólica é a fase I (aparecimento do som), enquanto que a PA diastólica é a fase V (desaparecimento do som). A fase II é o início do gap auscultatório; a fase III, o reaparecimento do som, e a fase IV é o abafamento do som. Nos pacientes com insuficiência aórtica, é a fase IV que determina a PA diastólica, já que a fase V pode ser o zero. O esfigmomanômetro utilizado pode ser o de coluna de mercúrio (mais fidedigno), aneróide ou o eletrônico. Os dois últimos devem ser calibrados de 3/3 meses com um manômetro de coluna de mercúrio adequado.



Referências


Um comentário:

  1. Poxa, que história interessante deste Samuel Basch. Mesmo tendo de cuidar diariamente de um imperador - provavelmente uma atribuição bem penosa, ainda houve tempo para realizar experimentos.

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.