sábado, 5 de abril de 2014

Biografia de Torquato Tasso


Torquato Tasso
Torquato Tasso. Nasceu em Sorrento, a 11 de Março de 1544, e, faleceu em Roma, a 25 de Abril de 1595. Torquato Tasso foi um poeta italiano, contemporâneo de Ariosto, do século XVI, conhecido pelo poema La Gerusalemme Liberata (A Jerusalém Libertada), de 1580, no qual descreve os combates imaginários entre cristãos e muçulmanos, no fim da Primeira Cruzada, durante o cerco de Jerusalém. Ele sofria de uma doença mental e morreu poucos dias antes de ser prevista sua coroação como o rei dos poetas pelo Papa. Até o início do século XIX, Tasso continua sendo um dos poetas mais lidos na Europa. José Agostinho de Macedo considerava Tasso superior a Homero e a Virgílio, e afirmava Jerusalém como o mais perfeito dos poemas épicos.



Estátua de Torquato em Bergamo,
Itália. (Imagem: Luigi Chiesa).
“Estudou com os jesuítas em Nápoles. Quando estudante em Pádua, escreveu seu poema épico Rinaldo, em 1562. Era poeta da corte de Afonso II D'Este, em Ferrara, quando enlouqueceu, permanecendo de 1579 a 1586 preso no asilo de Sant'Ana, naquela cidade, onde nos momentos de lucidez, escreveu seus Dialoghi Filosofici que são modelos da prosa italiana. Solto, apesar de não estar restabelecido, morreu no convento de San't Onofrio, em Roma, atacado de mania de perseguição. Como poeta, Tasso pertence a transição entre o estilo renascentista e o barroco, sendo sua lírica, expressa no livro Rime (1592 – 1593), apresentada como “maneirista”, onde o poeta se agita entre a religiosidade da Contra-Reforma e a sensualidade renascentista. Da mesma forma vacila entre estes dois opostos a sua grande obra, o poema épico Gerusalemme Liberata (Jerusalém Libertada) de 1580, que levantou a polêmica da qual participaram Guarini, Speroni e Galileu. O próprio poeta manifestou-se a respeito, escrevendo Discorsi dell Arte Poetica (1587) e Discorsi del Poema Eroico (1594), que são de grande valor para entendermos os conceitos italianos da estética, na época. A segunda versão da obra, Gerusalemme Conquistata (Jerusalém Conquistada), é tida como menos feliz, não tendo a mesma influência na Literatura do século XVII que a primeira versão. A obra mais lírica do poeta é a comédia pastoril Aminta (1573). Escreveu ainda uma tragédia, Torrismondo, em 1587, uma versão livre do Édipo, de Sófocles. Esboçou uma comédia, Intrighi D”Amore, que ficou inacabada, sendo completada por outros autores”.


Vida e obra


Nascido em Sorrento, filho de Bernardo Tasso, um nobre de Bérgamo, sua mãe Porzia de Rossi era uma nobre da Toscana, que morreu em 1556, enquanto em 1558 a irmã escapou por pouco da morte quando os turcos atacaram Sorrento. É um dos clássicos renascentistas, que aparece já na época decadente da literatura italiana. Após abandonar os estudos de jurisprudência, que iniciara em Pádua, entrou em 1565 para a corte dos Estenses, onde passou sete anos sem uma ocupação fixa. Por esse tempo já planejara e escrevia seu célebre poema, terminado só em 1575. Assaltado, entretanto, por escrúpulos de ordem estética e, especialmente, religiosa, foi sempre adiando a publicação de sua obra. Agravando-se seu estado de escrúpulos, começou a dar mostras de descontrole mental, em 1576, e a mania de perseguição não tardou em torná-lo perigoso. Esteve várias vezes recolhido em conventos e manicômios, e foi, numa dessas ocasiões, que lhe roubaram os manuscritos do seu poema, publicando-o sem sua autorização. O poema suscitou vivas polêmicas, que ainda mais agravaram o estado do poeta. Doente e na miséria passou a mendigar proteção e favores ora numa corte, ora noutra, recebendo já no último ano de sua vida, a graça duma pensão papal, por intermédio do cardeal Pietro Aldobrandini. Em 1593 fez ainda aparecer seu poema revisado, sob o título de Gerusalemme conquistata. Torquato Tasso foi amigo do pintor italiano Bernardo Castello.


Jerusalém Libertada (poema)


Jerusalém Libertada (Gerusalemme Liberata) é um célebre poema épico do poeta italiano Torquato Tasso, publicado pela primeira vez em 1581. O poema narra uma versão ficcional da Primeira Cruzada, onde os cavaleiros cristãos, liderados por Godofredo de Bulhões, combatem os muçulmanos a fim de levantar o cerco de Jerusalém. O poema é composto em stanze de oito versos distribuídos por oito cantos de extensão variável. Tasso tomou de empréstimo diversos caracteres do Orlando Furioso, de Ariosto, e se inspirou em elementos de obras de Virgílio e Homero. O poema tem uma base histórica factual, elaborando sobre um episódio ocorrido em 1099. Teve grande repercussão em sua época pois o Império Otomano estava se expandindo e representava uma ameaça para a Europa. Uma das características mais marcantes no texto é o perene conflito entre os impulsos do coração e as demandas do dever, como acontece no amor infeliz entre Tancredo e Clorinda, por exemplo, ele um cristão, e ela uma muçulmana. Tasso começou a escrevê-lo em torno de 1560, e na época seu título era Goffredo. Foi completado em abril de 1575, e, no verão do mesmo ano, o autor fez uma récita da obra para Afonso II, duque de Ferrara, e sua mulher, Lucrécia de' Medici. Uma edição pirata apareceu em Veneza em 1580, mas sua primeira edição completa aconteceu em Parma e Ferrara em 1581. O sucesso do poema junto ao público foi tão grande que deu origem a uma grande quantidade de adaptações para óperas, bailados, peças de teatro e mascaradas, além de fornecer motivos para uma série de pinturas. Entretanto, outros levantaram várias objeções a respeito da extravagância e confusão do enredo. Antes de morrer, Tasso reescreveu extensamente a Gerusalemme liberata, dando-lhe um novo título: Gerusalemme conquistata (Jerusalém conquistada), mas a recepção foi ainda mais polêmica. Entre os compositores que produziram obras baseadas na Gerusalemme estão.



Citações


  • "Perdido é todo o tempo que em amor não é gasto".
- Perduto è tutto il tempo che in amar non si spende
- La Gerusalemme e L'Aminta, con note di diversi per diligenza e studio di A. Buttura‎ - Página 300, Torquato Tasso - 1823
  • "Sem a base do receio toda a clemência é ruinosa".
- e ruinosa è senza la base del timor ogni clemenza.
- Opera colle controversie sulla Gerusalemme, Volumes 31-32‎ - Página 124, Torquato Tasso - 18


Obras

 

  • Gerusalemme Liberata (Jerusalém libertada)
  • Gerusalemme Conquistata (Jerusalém conquistada)
  • Aminta (comédia pastoril)
  • Rinaldo
  • Il monte Oliveto
  • Le sette giornate del mondo creato
  • Vita de San Benedetto
  • Lagrime de Maria Vergine
  • Lagrime di Gesu Cristo

 

Referência


Um comentário:

  1. Caro Eziel.
    Muito interessante a vida deste poeta. Uma passagem de seu texto chamou minha atenção: "Ele sofria de uma doença mental e morreu poucos dias antes de ser prevista sua coroação como o rei dos poetas pelo Papa." Já reparou que isto não é tão raro quanto parece?
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.