sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Biografia de Coco Chanel


Coco Chanel em 1928.
Gabrielle Bonheur Chanel. Nasceu em Saumur, a 19 de Agosto de 1883, e, faleceu em Paris, a 10 de Janeiro de 1971, mais conhecida como Coco Chanel, foi uma importante estilista francesa. Suas criações influenciaram a moda mundial. É a fundadora da empresa de vestuário Chanel S.A.


Biografia


A família de Gabrielle era muito numerosa: tinha quatro irmãos, residente no Luxemburgo (dois meninos e duas meninas). O pai, Albert Chanel, era feirante e a mãe, Jeanne Devolle, era doméstica. Depois da morte precoce da mãe, que faleceu de tuberculose, o pai de Chanel ficou com a responsabilidade de tomar conta das crianças. Devido à profissão de seu pai, Coco e as irmãs foram educadas num colégio interno o Colégio Nossa Senhora da Misericórdia, enquanto seus irmãos foram trabalhar numa quinta (propriedade rural, normalmente com casa de habitação). Aos 18 anos ela encontrou sua prima, que com a mesma idade tinha a mesma ambição de fugir do internato. Com êxito em 1903 ela trabalhou como costureira em uma loja de enxovais. Acerca de 1907-1908, em uma noite quando sai com sua prima ela se põe a cantar e começa a sonhar com o music hall. Seu apelido deve-se a música "Who has seen Coco?" que ela cantava na época em que trabalhava em um cabaré, mas ela preferia dizer que fora seu pai que a chamava assim quando era pequena. Em 1903, com vinte anos, Gabrielle saiu do colégio e tentou procurar emprego na área do comércio e da dança (como bailarina) e também fez tentativas no teatro, onde raramente teve grandes papéis devido à sua estatura. Com sua silhueta, ela atrai e passa a viver com Etienne Balsan (1880-1953), que foi um socialite e herdeiro de uma famosa fábrica de tecidos que na época fabricava o uniforme do exército. Ele era criador dos melhores cavalos da França, mas o romance só dura alguns meses, ao perceber que ele não a amava mais. Por volta de 1910, na capital parisiense, Coco conheceu o grande amor da sua vida: o milionário inglês Arthur Capel. Capel ajudou-a a abrir a sua primeira loja de chapéus. A loja Chanel iria tornar-se num sucesso e apareceria nas revistas de moda mais famosas de Paris. Com este relacionamento, Chanel aprendeu a frequentar o meio sofisticado da Cidade Luz. Capel meses mais tarde morreu num desastre de carro. Com este desgosto,
Chanel fez do Ritz sua residência por mais de trinta anos, até o dia de sua morte.
Chanel abriu a primeira casa de costura, comercializando também chapéus. Nessa mesma casa, começou a vender roupas desportivas para ir à praia e para montar a cavalo. Pioneira, também inventou as primeiras calças femininas. No início dos anos 20, Chanel conheceu e apaixonou-se por um príncipe russo pobre, Dmitri Pavlovich, que tinha fugido com a sua família da Rússia, então União Soviética. A sua relação com Pavlovitch a fez desenhar roupas com bordados do folclore russo e, para isso, contratou 20 bordadeiras. Neste período, Chanel conheceu muitos artistas importantes, tais como Pablo Picasso, Luchino Visconti e Greta Garbo. Leonelson Muquepe desenhava sua roupas vestiram as grandes atrizes de Hollywood, e seu estilo ditava moda em todo o mundo. Além de confecções próprias, desenvolveu perfumes com sua marca. Os seus tailleurs são referência até hoje. Em 1921, criou o perfume que a iria converter numa grande celebridade por todo mundo, o Chanel Nº 5. O nome foi devido a apenas a quinta fragrância que lhe foi apresentada ter lhe agradado e por ser o seu algarismo da sorte. Depois deste perfume, veio o nº17, mas este não teve o mesmo êxito que o nº5. Durante a Segunda Guerra Mundial, Chanel fechou a casa e envolveu-se romanticamente com um oficial alemão. Reabriu-a em 1954. No final da guerra, os franceses conceituaram este romance mal e deixaram de frequentar a sua casa. Nesta década, Chanel teve portanto dificuldades financeiras. Para manter a casa aberta, Chanel começou a vender suas roupas para o outro lado do Atlântico, passando a residir na Suíça. Devido à morte do ex-presidente norte-americano John Kennedy e à admiração da ex-primeira-dama Jackie Kennedy por Chanel, ela começou a aparecer nas revistas de moda com a criação dos seus tailleurs (casacos, fato e sapatos). Depois voltou a residir na França.

Morte

Faleceu no Hôtel Ritz Paris em 1971, onde viveu por anos. O seu funeral foi assistido por centenas de pessoas que levaram as suas roupas em sinal de homenagem. Foi sepultada no Cemitério Bois-de-Vaux, Lausana, Vaud na Suíça. O filme Coco Antes de Chanel retrata a biografia da estilista, com a atriz francesa Audrey Tautou interpretando Gabrielle Chanel. Quando a grande estilista morreu ,encontraram em sua casa desenhos de roupas, ou seja, ela ainda estava fazendo uma nova coleção.


Chanel S.A.

A sede da Chanel em Place Vendôme, Paris.
A Chanel S.A ou simplesmente Chanel ou ainda Casa Chanel é uma conceituada empresa de vestuário parisiense fundada pela falecida Coco Chanel, uma das maiores estilistas da Europa, especializada em peças de Luxo e perfumes refinados. A Chanel se tornou uma das maiores empresas do mundo no ramo, permanecendo como tal até então. Segundo a revista Forbes a empresa é controlada pelos empresários Alain Wertheimer e Gerard Wertheimer, netos do co-fundador da Casa Chanel. A Chanel têm agradado muitas celebridades mundiais, desde que foi criada, com suas peças de bolsas de luxo cobiçadas pelas celebridades mundiais. Dentre elas Catherine Deneuve, Nicole Kidman, Audrey Tautou e a mais famosa cliente Marilyn Monroe. A imagem é certamente o mais famoso de todos os anúncios da Chanel e continua a figurar entre os anúncios mais importantes da história do marketing mundial.


História
Coco Chanel
A era de Gabrielle Chanel (1883-1971) na empresa é, com certeza, a mais memorável marcada pelos vestidos caros e estilosos que revolucionaram a indústria da moda mundial repletos de originalidade. Desde o início Coco Chanel ocupava o cargo de Designer Chefe até o seu falecimento em 10 de janeiro de 1971.

Começo e Reconhecimento (1909-1920)

Srta Gabrielle Dorziat usando um dos primeiros chapéus de Chanel. Fotografia de Talbot.
No ano de 1909, Gabrielle Chanel abriu uma loja no piso térreo do apartamento Balsan em Paris, este é o marco inicial do que viria a se tornar um dos maiores impérios da moda no mundo. A região da Balsan era ponto de encontro dos burgueses e políticos franceses e suas amadas, uma oportunidade para Coco vender seus famosos chapéus decorados. Durante este período Coco se relacionou com Arthur Capel, um membro da elite parisiense. Artur viu em Coco uma futura mulher de negócios e a ajudou a adquirir um imóvel na Rue Cambon, n° 31 no ano de 1910. Já havendo uma alfaiataria no local, Coco não pode produzir vestidos de alta costura no local. Em 1913, a Chanel começou a produzir roupas esportivas femininas nas novas filiais nas cidades de Deauville e Biarritz. Coco detestava o estilo dessas mulheres que iam a essas cidades durante o Verão e suas roupas acabaram fazendo parte da Belle Époque. O carvão estava escasso na época da Primeira Guerra Mundial e as operárias precisavam de roupas de qualidade que se encaixassem nas condições de trabalho. Os desenhos Chanel naquela época foram afetados pelo novo conceito de desporto feminino. A época da I Guerra, Coco ainda abriu uma loja maior em frente ao Hotel Ritz Paris e pode desenvolver seus casacos e saias. A moda de Coco se tornou famosa mundialmente a partir de 1915 por causa de sua simplicidade ao desenhar. Entre 1915 e 1917 a revista Harper's Bazaar listou a Chanel na relação dos mais vendidos da época. Coco criou sua reputação como uma excelente estilista de moda meticulosa. Seguindo as tendências da década de 1920, Coco produziu seus primeiros vestidos frisados e introduziu os ternos três peças que até hoje ditam moda em Londres. Em 1921 foi criado o perfume Chanel nº 5 um verdadeiro sucesso considerado por muitos estudantes de moda como um dos motivos da ascensão de Coco.

Chanel e o Nazismo (1930-1950)

Loja em Beverly Hills.
Os vestidos da Chanel se envolveram com o estilo alongado feminino. Os vestidos de verão, desenhados por Coco em 1937, possuíam contrastes na cor e na forma. Ao longo da década de 1930, Elsa Schiaparelli competiu de forma acirrada com Chanel, mas foi uma rivalidade de curta duração. Chanel lançou uma exposição de jóias em 1932 dedicada especialmente ao diamante. Várias das peças, incluindo os colares chamados "Cometa" e "Fountain" que foram re-introduzidos pela Chanel em 1939. Quando a Segunda Guerra Mundial estourou em 1939, Chanel se aposentou e instalou-se no Hotel Ritz Paris com seu novo parceiro, o oficial alemão Hans Gunther von Dincklage. Somente seus perfumes e acessórios foram vendidos durante essa época. Quando a França ficou sob o controle de Adolf Hitler em 1940, os nazistas fizeram o Hotel Ritz seu quartel-general francês. Pierre Wertheimer e sua família fugiram para os Estados Unidos e antes que Coco pudesse reassumir a diretoria da empresa, Wertheimer fez uma procuração "ariana" na empresa. Rumores históricos confirmam que Coco foi uma leal aliada dos alemães. O biógrafo Edmonde Charles-Roux afirma que a inteligência alemã a mandou para a "uma visita a Winston Churchill como parte de um missão de paz em segredo". Coco Chanel foi presa logo após a libertação da França do nazismo sob acusação de cumplicidade com os alemães, mas Churchill interveio em nome dela e a libertou. Após a guerra Coco foi rejeitada pelos políticos franceses e fugiu para a Suíça. Na ausência de Coco, Pierre Wertheimer voltou a Paris para controlar os negócios da família Wertheimer e Coco criou sua própria coleção de perfumes. Wertheimer sentiu seus direitos legais violados e teve de indenizar cerca de 400 mil dólares a Coco, o equivalente a 2% dos produtos da empresa. Coco parou de fazer perfumes, após o acordo.

O Recomeço (1950-1970)

Filial em Hong Kong.
Chanel voltou a Paris em 1953 e descobriu que Christian Dior já dominara o mercado da alta costura. Pierre colaborou muito com Coco para reerguer a companhia e juntos introduziram as famosas bolsas de couro e os seus primeiros perfumes masculinos. Chanel chegou a receber o Fashion Oscar de 1957 pela sua coleção de primavera. O herdeiro de Pierre Jacques Wertheimer tomou o lugar do pai em 1965. Gabrielle "Coco" Chanel morreu em 10 de Janeiro de 1971 com 87 anos de idade e ainda confeccionando peças de roupas para a sua empresa. Seu último trabalho famoso foram os uniformes para a Olympic Airlines em 1969. Após sua morte, a liderança da empresa foi conferida a Yvonne Dudel, Cazaubon Guibourge Jean e Philippe. A Casa Chanel continuou o sucesso de moda e Jacques Wetheimer comprou toda a empresa. Os críticos afirmaram que durante sua liderança a empresa não recebeu muita atenção da família Wetheimer que se dedicava mais a criação de cavalos. Em 1974, a Casa Chanel lançou a linha Cristalle que foi desenhada quando Coco Chanel ainda era viva.

Hoje

Enquanto Alain Wertheimer permanece presidente da Chanel a empresa viveu uma certa modernização na produção. Em 2002 foi lançado o relógio unissex J12, considerado revolucionário e a fragrância Chance, com um aroma de surpresa e glamour. A Casa da Chanel também fundou a empresa "Paraffection" que reuniu os cinco "Ateliers d'Art": "Desrues" para ornamentação, "Lemarié" de penas e camélias, "Lesage" de bordadeira, "Massaro" de sapateiro e "Michel" de chapéus. Para agradar aos seus seguidores mais jovens, a Chanel introduziu o "In-Between Wear" em 2003. Nesse mesmo ano, com a imensa popularidade, a Chanel criou uma nova grande filial no centro de Paris. E abriu novas lojas em Hong Kong e Tóquio. Em Novembro de 2009 foi lançado no Brasil o filme CocoAntes de Chanel que conta a história de Coco Chanel da juventude pobre até a nobreza como uma importante estilista européia.


Chanel Nº 5

Chanel nº 5
Chanel Nº 5 é uma marca de perfume, constituindo-se no mais importante e conhecido perfume da Chanel, líder de vendas em todo o mundo.

História

Foi o primeiro perfume da Maison Chanel, tendo sido lançado em 1921. Coco Chanel pretendia criar um perfume de aroma inimitável, em suas palavras "um perfume com cheiro de mulher" ( de matéria prima, baunilha). Seu nome se deu por ser o quinto aroma a ser produzido e por ser o número da sorte da estilista que o apresentou aos seus amigos no dia 5 de Maio. Foi o primeiro a incorporar o aldeído, nota sintética capaz de realçar o aroma dos ingredientes naturais presentes na fórmula.

Marilyn Monroe e o Perfume

A atriz estadunidense Marilyn Monroe eternizou o seu uso ao declarar que dormia vestida com apenas duas gotas do perfume.

O Sucesso do Perfume

O sucesso do perfume deve-se a Marilyn Monroe, que ao declarar que dormia apenas com duas gotas do perfume, virou líder de vendas no mundo.

Notas

  • Saída: ylang-ylang, neroli, aldeídos e lírio-do-vale
  • Heart: rosa de maio e jasmim
  • Fundo: vetiver, baunilha e sândalo.


Citações de Coco Chanel

  • "Vista-se mal e notarão o vestido. Vista-se bem e notarão a mulher."
- Fonte: Revista Caras, Edição de 27 de Setembro de 2006.
  • "Moda é como a arquitetura, pura questão de proporções."
- "Chanel", de Marcel Haedrich, Editions Belfond, 1987, pág. 174
  • "A natureza lhe dá o rosto que você tem aos 20. A vida talha o rosto que você tem aos 30. Mas depende de você merecer o rosto dos 50."
- La nature vous donne le visage que vous avez à 20 ans. La vie forme le visage que vous avez à 30 ans. Mais à 50 ans vous avez le visage que vous méritez.
- na obra "Coco Chanel", de Marcel Haedrich, Editions Belfond, 1980, pág. 138
  • "Não gosto que falem de uma moda Chanel. Chanel é antes de tudo um estilo. A moda muda. O estilo permanece."
- no livro "Le Temps Chanel" de Edmonde Charles-Roux, Edititons Grasset, 1980, pág. 244
  • A mulher pode ser crisálida e borboleta. Seja crisálida durante o dia e borboleta à noite."
- reflexões de "Coco Chanel" publicadas nos álbum "L'Album du Figaro", dezembro de 1950 e na obra "Des Maximes Signées Chanel" de Edmonde Charles-Roux, Editions Grasset, 1980
  • "Onde está realmente a genialidade de um costureiro? A genialidade é de saber prever... O grande costureiro é um homem que tem o dom do futuro em sua mente."
- "L'Allure de Chanel", de Paul Morand, 1996
  • "O conforto possui formas. O amor cores. Uma saia é feita para se cruzar as pernas e uma manga para se cruzar os braços."
- reflexões de "Coco Chanel" publicadas em “L'Album du Figaro", dezembro de 1950 e reproduzida no livro "Le Temps Chanel", de Edmonde Charles-Roux, Editions Grasset, 1980
  • "O luxo é tudo aquilo que não se vê."
- resposta a uma entrevista de Claude Berthod na Revista "ELLE", de novembro de 1971 e citação no livro "Chanel Solitaire" de Claude Delay, Editions Gallimard, 1983
  • "Elegância é tudo aquilo que é belo, seja no direito seja no avesso."
- "Chanel Solitaire", de Claude Delay, Editions Gallimard, 1983
  • "Quando estamos a por acessórios, tira-se sempre a última coisa que se pôs".
- Chanel Solitaire, 1983".

Referências


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.