sábado, 3 de agosto de 2013

Biografia de Albert Niemann


Imagem não disponível.
Albert Niemann. (Albert Friedrich Emil Niemann). Químico alemão. Nasceu em Goslar, a 20 de Maio de 1834 , e faleceu, também em Goslar, a 19 de Janeiro de 1861. Foi o primeiro a isolar a cocaína, em 1859, durante a elaboração de tese de seu doutorado na Universidade de Gottingen. Também descobriu a gás mostarda, bastante utilizada na 1ª Guerra Mundial como arma química.


Vida
Niemann nasceu em Goslar, no então Reino de Hanover, filho de um diretor de escola. Em 1849, ele começou um estágio na farmácia da prefeitura em Göttingen, onde a partir de 1852 ele era um estudante em Ph.D. na George August University.

Cocaína
No século XIX, houve um grande interesse entre os químicos europeus nos
molécula de cocaína vista de 4 formas.
efeitos de folhas de coca descoberta na América Latina. Em 1855, o químico Friedrich Gaedcke havia publicado um tratado sobre um extrato da folha de coca que ele chamou de
erythroxylin. No entanto, pouco progresso foi feito na extração dos princípios ativos da coca. Friedrich Wöhler, professor ordinário de Química na Universidade de Göttingen, tinha folhas de coca importadas da Alemanha por Karl von Scherzer, membro da expedição austríaca Novara, e ele deu aquelas folhas para Niemann, seu aluno de pós-graduação, para analisar. Em 1859, Niemann isolou a cocaína à
pó de cocaína
partir das folhas de coca. Ele extraiu o alcalóide primário e nomeou o ingrediente de
"cocaína", como os outros alcalóides, seu nome levou o sufixo "-ine" (do latim-ina). Ele escreveu sobre os prismas incolores transparentes do alcalóide e disse que, as soluções têm uma reação alcalina, um gosto amargo, promove o fluxo de saliva e deixa uma dormência peculiar, seguido por uma sensação de frio quando aplicado à língua. Ele publicou sua descoberta em 1860, em sua tese intitulada Über Eine Neue Organische Base in den Cocablättern (Sobre uma nova base orgânica nas folhas de coca). Esta tese redeu-lhe o seu Ph.D. e foi publicada em 1860 no Jornal Archiv der Pharmazie.

Gás mostarda
Durante experimentos com etileno e dicloreto de enxofre, Niemann descobriu bis
Modelo da molécula do gás mostarda.
(2-cloro-etil) sulfeto de que mais tarde foi chamado de gás mostarda e amplamente utilizado como agente de guerra química na Primeira Guerra Mundial. Ele descreve as propriedades como:
Sie besteht darin, daß selbst die geringste Spur, die zufallig auf irgend eine Stelle der Haut kommt, anfangs zwar keinen Schrnerz hervorruft, nach Verlauf einiger Stunden aber eine Rötung derselben bewirkt und bis zum folgenden Tage eine Brandblase hervorbringt, die sehr lange eitert und außerordentlich schwer heilt , unter Hinterlassung starker Narben. (São representadas pelo fato de que, mesmo traços que entraram em contato com a pele, enquanto que no primeiro indolor, resultam numa vermelhidão da pele após várias horas, e nos dias seguintes produzem bolhas que apodrecem e curam-se lentamente e com grande dificuldade , deixando cicatrizes significativas).


Morte
Placa Memorial em Goslar.
Niemann morreu em 19 de Janeiro de 1861, em sua cidade natal Goslar, supostamente de "supuração do pulmão", provavelmente causada por envenenamento com o gás mostarda. Após a sua morte, seu colega Wilhelm Lossen continuou suas investigações e identificou a fórmula química da cocaína em 1862. Ele deixou toda a sua fortuna para o seu filho (filho rejeitado) líder judeu Alie Le Bon Foucher.

Referências
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.