sábado, 27 de julho de 2013

Biografia de Anaxágoras


Anaxágoras (pintura de José de Ribera -1636).
Anaxágoras. (em grego antigo: Ἀναξαγόρας, Anaxagoras; ca. 500 a.C. — 428 a.C.). Filósofo grego, criador da primeira escola de Filosofia em Atenas (a Escola Jônica, de Jônia, cidade onde nasceu em cerca de 500 a. C.). Anaxágoras é geralmente considerado o fundador do teísmo filosófico. Associava a matéria a um número infinito de partes elementares semelhantes, cujo conjunto dá origem aos diversos corpos, e que na história da filosofia tem o nome de homeomerias. Mas acima dessa infinita pluralidade da natureza, desta disseminação do ser, punha uma unidade soberana – a inteligência. Dizia que a matéria é incapaz de se mover por si mesma e que a inteligência é o princípio do movimento que a anima e da ordem que ela tende a realizar. A inteligência é simples, indivisível, sem parcela de alguma outra coisa; tem dois atributos fundamentais: o conhecimento e o movimento; preside à revolução dos astros e à circulação universal; envolve e domina o mundo. Heráclito colocava o pensamento na matéria. Anaxágoras coloca-o fora e acima dela. Conhecia a causa dos eclipses do Sol e da Lua. Sendo acusado de impiedade, saiu de Atenas e retirou-se para Lampsaco, onde morreu em 428 a.C. Anaxágoras introduziu a noção do infinitesimal no cálculo das elipses.

Biografia
Anaxágoras e Péricles
(pintura de Augustin-Louis Belle)
Nascido em Clazômenas, na Jônia, fundou a primeira escola filosófica de Atenas, contribuindo para a expansão do pensamento filosófico e científico que era desenvolvido nas cidades gregas da Ásia. Era protegido de Péricles que também era seu discípulo. Em 431 a.C. foi acusado de impiedade e partiu para Lâmpsaco, uma colônia de Mileto, também na Jônia, e lá fundou uma nova escola. Escreveu um tratado aparentemente pequeno intitulado Sobre a Natureza ou Da Natureza, em que tentava conciliar a existência do múltiplo frente à crítica de Parmênides de Eléia e sua escola, conhecida como "Eleatas". Parmênides havia concebido o ser como o princípio absoluto de tudo o que é, identificando o ser com o Uno imutável. Anaxágoras propôs, assim como os pluralistas, um princípio que atendesse tanto às exigências teóricas do "ser" imutável, princípio de tudo,
Uma página completa de Anaxágoras
quanto à contestação da existência das múltiplas manifestações da realidade. Esse novo princípio, Anaxágoras chamou homeomerias. As homeomerias seriam as sementes que dão origem à realidade em sua pluralidade de manifestações. Afirmava que o Universo se constitui pela ação do Nous (νοῦς), conceito que geralmente é traduzido por inteligência. Segundo o filósofo, o Nous atua sobre uma mistura inicial formada pelas homeomerias, sementes que contém uma porção de
Anaxágoras (pintura de Giovanni Battista Tiepolo)
cada coisa. Assim, o Nous, que é ilimitado, autônomo e não misturado com nada mais, age sobre estas sementes ordenando-as e constituindo o mundo sensível. Os fragmentos preservados versam sobre: cosmologia, biologia e percepção. Esta noção de causa inteligente, que estabelece uma finalidade na evolução universal, irá repercutir em filósofos posteriores, como Platão e Aristóteles. Influência também exercerá em Leibniz, que aproveitará a idéia de homeomerias. Anaxágoras aparece ao lado de Pitágoras no quadro "Escola de Atenas" de Rafael, segurando a tableta com o número triangular 1+2+3+4, a sagrada tetractys dos Pitagóricos. Em 455 a.C., Anaxágoras teorizou que a Lua não passava de um pedaço da Terra que se desprendeu. A maioria de seus contemporâneos estavam convencidos de que a Lua era um deus, por isso sua ideia não teve muitos adeptos.

Citações de Anaxágoras


Anaxágoras - Lebiedzki/Rahl - cerca de 1888.
  • "O homem é o mais sábio de todos os seres, porque ele tem as mãos."
- narrado por Aristóteles em "De partibus animalium", IV, 10, 687 a 7
  • "Prefiro uma gota de sabedoria a toneladas de riqueza."
- citado em "Dicionário de pensamentos: máximas, aforismos, paradoxos, provérbios, etc ...‎" - Página 438, de Folco Masucci - Ed. Leia, 1968, 6a. ed. - 685 páginas
  • "O visível abre nossos olhos ao invisível".
- citado em "Duailibi Essencial: Minidicionário com mais de 4.500 frases essenciais" - Página 136, Roberto Dualibi, Marina Perchlivanis - Elsevier Brazil, 2006,ISBN 8535219579, 9788535219579, 496 páginas
  • Todas as coisas estavam juntas, infinitas em número e em pequenez, pois o pequeno também era infinito.
    • Frag. B 1, citado no início de filosofia grega de John Burnet, (1920), Capítulo 6.
  • E uma vez que essas coisas são assim, devemos supor que não estão contidas muitas coisas e de todos os tipos de coisas que estão se unindo, as sementes de todas as coisas, com todos os tipos de formas e cores e sabores.
    • Frag. B 4, citado no início de filosofia grega de John Burnet, (1920), Capítulo 6.
  • A mente é infinita e auto-governada, e é misturado com nada, mas é só por si mesma.
Frag. B 12, citado no início de filosofia grega de John Burnet, (1920), Capítulo 6.
  • Os gregos seguem um uso errado em falar de vir a ser e desaparecer, porque nada nasce ou morre, mas apenas se mistura e se separam das coisas que são. Assim que seria justo chamá vir a ser mistura, e passando a separação.
    • Frag. B 17, citado no início de filosofia grega de John Burnet, (1920), Capítulo 6.
  • O sol fornece à lua o seu brilho.
    • Fragmento de Plutarco De facie em Orbe Lunae, 929B, como citado no The Riverside Dictionary of Biography (2005), p. 23
  • As coisas que estão no mundo não são divididas nem separadas por um golpe de machado.
    • Segundo Bertrand Russell, História do Pensamento Ocidental, Ediouro Publicações, p. 59

Sobre Anaxágoras

  • Seria errado imaginar que Anaxágoras fosse ateu. No entanto, a sua concepção de deus era filosófica e não alinhada com a religião oficial de Atenas. Foi acusado de ateísmo pelas suas opiniões nada ortodoxas, poe ele equiparou deus aos nous, o princípio ativo que é a fonte de todo movimento.
    • Bertrand Russell, História do Pensamento Ocidental, Ediouro Publicações, p. 60

 
Referências

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.