quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Biografia de Joseph Marie Jacquard


Joseph Marie Jaquard
Joseph Marie Jacquard. Nasceu a 07 de Julho de 1752 e faleceu a 07 de Agosto de 1834. Inventor francês do tear mecânico, filho de tecelões, nasceu em Lyon e morreu em Oullins. Em 1790, inventou um equipamento para simplificar a confecção de tecidos estampados, mas, com a Revolução Francesa, alistou-se no exército e teve de adiar seus projetos. De volta a Lyon, construiu sua máquina e a expôs com sucesso na Feira Industrial de Paris em 1801. Na mesma época construiu um aparelho para fabricar redes de pesca, pelo qual recebeu prêmio da Royal Society, de Londres. No conservatório, Jacquard observou os teares de Vaucanson e Falcon, de mesma finalidade que o seu, mas abandonado por serem pouco práticos. Em 1801, construiu um tear
A imagem mais famosa no início da História da Computação. Este retrato de Jacquard foi tecido em seda em um tear Jacquard e exigiu 24 mil cartões perfurados para a criação (1839). Ela só foi produzida sob encomenda. Charles Babbage possuía um desses retratos, que o inspirou em usar cartões perfurados em sua máquina analítica. Ela está na coleção do Museu de Ciência de Londres, Inglaterra.
controlado por sistema de cartões perfurados, o qual se tornou tão popular que cerca de mil deles foram vendidos somente na França, e a palavra “Jacquard” passou a designar, naquele país, determinados padrões que podiam ser tecidos ou tricotados com a referida máquina, (Origem da automatização, veja James Watt). O sistema de cartões perfurados caiu no esquecimento após a Segunda Guerra Mundial, quando se reconheceu que podia ser utilizado para fornecer informações aos grandes computadores eletrônicos. (fonte: Enciclopédia Exitus-III. 1981).
Em 1804, Joseph Marie Jacquard construiu um tear inteiramente automatizado, que podia fazer desenhos muito complicados. Esse tear era programado por uma série de cartões perfurados, cada um deles controlando um único movimento da lançadeira. Curiosamente, ele era de um ramo que não tinha nada a ver com números e calculadoras: a tecelagem. Filho de tecelões - e, ele mesmo, um aprendiz têxtil desde os dez anos de idade - , Jacquard sentiu-se incomodado com a
Mecanismo Jacquard no Musée des arts et métiers.
(imagem: David Monniaux).
monótona tarefa que lhe fora confiada na adolescência: alimentar os teares com novelos de linhas coloridas para formar os desenhos no pano que estava sendo fiado. Como toda a operação era manual, a tarefa de Jacquard era interminável: a cada segundo, ele tinha que mudar o novelo, seguindo as determinações do contratante. Com o tempo, Jacquard foi percebendo que as mudanças eram sempre sequenciais. E inventou um processo simples: cartões perfurados, onde o contratante poderia registrar, ponto a ponto, a receita para a confecção de um tecido. Jacquard construiu um tear automático, capaz de ler os cartões e executar as operações na sequência programada. A primeira demonstração prática do sistema aconteceu na virada do século XIX, em 1801. Os mesmos cartões perfurados de Jacquard, que mudaram a rotina da industria têxtil, teriam, poucos anos depois, uma decisiva influência no ramo da computação. E, praticamente sem alterações, continuam a ser aplicados ainda hoje.



O sobrenome "Jacquard" 

O sobrenome de Jacquard não era tecnicamente "Jacquard", era
Monumento Jacquard em Calais.
(imagem: Bodoklecksel).
Charles. Na geração do seu avô, várias ramificações da família de Charles viviam em Lyon Couzon-au-Mont d'Or (no lado norte de Lyon, ao longo do rio Saône). Para distinguir as várias ramificações, eles receberam apelidos; a ramificação de Joseph foi apelidada de Charles
"Jacquard". Assim, o avô de Joseph era Barthélemy Charles, apelidado de Jacquard. Joseph Marie Charles dito Jacquard nasceu em Lyon, França, a 7 Julho de 1752. Ele foi um dos nove filhos de Jean Charles, dito Jacquard, um tecelão mestre de Lyon, e sua esposa, Antonieta Rive. No entanto, apenas Joseph e sua irmã Clémence (nascida em 07 Novembro de 1747) sobreviveram até a idade adulta. Embora seu pai fosse um homem de posses, Joseph não recebeu educação formal e permaneceu analfabeto até aos 13 anos de idade. Ele finalmente foi instruído pelo seu cunhado, Jean-Marie Barret, que dirigia uma empresa de impressão e venda de livros. Barret também introduziu Joseph nas sociedades científicas e acadêmicas. Sua mãe morreu em 1762, e quando seu pai morreu em 1772, Joseph herdou do seu pai uma casa, teares e oficinas, bem como uma vinha e pedreira em Couzon-au-Mont d'Or. Joseph então se envolveu no mercado imobiliário. Em 1778, ele firmou suas ocupações como mestre tecelão e comerciante de seda. O trabalho de Jacquard nessa eṕoca era problemático porque, por volta de 1780, a maioria dos tecelões não trabalhavam de forma independente, em vez disso, trabalhavam por um salário fixo de comerciantes de seda, e Jacquard não era registrado como um comerciante de seda em Lyon.

Referências 
APSF
http://pt.wikipedia.org/wiki/Joseph-Marie_Jacquard 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.